Cuidando das relações

CompartilheShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Alvaro BellissimoPorque as pessoas gritam? Você está gritando muito?
Um dia, um pensador indiano fez a seguinte pergunta a seus discípulos:
– Por que as pessoas gritam quando estão aborrecidas?
– Gritamos porque perdemos a calma, disse um deles.
– Mas, por que gritar quando a outra pessoa está ao seu lado? – Questionou novamente o pensador.
– Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça, retrucou outro discípulo.
E o mestre volta a perguntar:
– Então não é possível falar-lhe em voz baixa?
Várias outras respostas surgiram, mas nenhuma convenceu o pensador.
Então ele esclareceu:
– Vocês sabem porque se grita com uma pessoa quando se está aborrecida?
O fato é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações se afastam muito.
Para cobrir esta distância precisam gritar para poderem escutar-se mutuamente.
Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão que gritar para ouvir um ao outro, através da grande distância.

Por outro lado, o que sucede quando duas pessoas estão enamoradas?
Elas não gritam. Falam suavemente.
E por quê?
Porque seus corações estão muito perto.
A distância entre elas é pequena.
Às vezes estão tão próximos seus corações, que nem falam, somente sussurram.
E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar, apenas se olham, e basta.
Seus corações se entendem.
É isso que acontece quando duas pessoas que se amam estão próximas.
Por fim, o pensador conclui, dizendo:
“Quando vocês discutirem, não deixem que seus corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta” (Mahatma Ghandi)

O mundo passa por grandes transformações, instala-se o relativismo moral.
Até os anos da década de 60, mais ou menos, a vasta maioria das pessoas acreditava na existência de absolutos morais. Hoje, tudo isto mudou. A maioria das pessoas perdeu seu senso de certeza. Elas aprenderam a aceitar que os valores morais são definidos culturalmente e que as sociedades definem seus próprios padrões morais. Isto foi reforçado por um sistema judicial, na maioria dos países ocidentais, que procura reinterpretar as leis e os princípios antigos em termos de sensibilidades e percepções modernas. Subitamente, as pessoas passaram a ter "direitos" que nunca tiveram antes, "direitos" que são tão elásticos e tão ajustáveis que qualquer senso universalmente aceito de certo e errado foi completamente perdido.
Cuidado para não cair na armadilha do estar certo sempre, com o bom discurso e a oratória convincente. Já disseram antes que, às vezes, é melhor ser feliz, do que provar estar certo!

  • Canal Dicas Mulher

  • O Guia de Compras Dicas Mulher é segmentado, e os anúncios agrupados nas seguintes seções:
    - Artes & Decoração
    - Beleza & Estética
    - Comer & Beber
    - Festa, Lazer & Turismo
    - Moda & Pres Sobre nós

    Últimos Mulher em Foco



    Dicas Mulher © Copyright 2015, Todos Direitos Reservados

    Desenvolvido por Invation